Histórias de startups

Power of Data: o poder dos dados na estratégia para alavancar a transformação digital no mercado

Saiba como a Power of Data transforma dados em resultados

“Sem dados, você é apenas mais uma pessoa com uma opinião”. Essa frase foi dita pelo professor e estatístico americano William Edwards Deming, um dos grandes nomes que revolucionou o conceito de gestão de qualidade no mundo, em uma época em que a tecnologia começava a dar seus primeiros passos. Quase um século depois, essa máxima de Deming segue cada vez mais correta e imortal: hoje em dia, não se faz (quase) nada sem dados. Mas tratá-los, minerá-los e compreendê-los continua sendo um desafio, visto que este é um universo que evolui rapidamente e a quantidade de dados disponíveis para análise é cada vez maior em todas as esferas. Para isso, surgem startups como a Power of Data, que ajudam empresas a transformarem dados em resultados por meio de soluções inovadoras e com tecnologia proprietária.

Fundada por Bruno Jardim, CTO da empresa, e seu sócio Dalmer Sella, atual CEO, a Power of Data tem três anos de mercado e é a pioneira em operar Big Data & Analytics no Brasil, com apenas um grande competidor em todo o mundo. Tamanha inovação se materializa por meio da ferramenta PoD DataFabric, que automatiza os processos de engenharia de dados, encurtando a distância entre um dado armazenado e o cientista que precisa dele para trabalhar. Para os clientes da startup, a plataforma vem sendo a maneira mais efetiva de transformação digital, trazendo melhorias consideráveis nos resultados.

A semente da ideia começou a surgir quando ambos fundadores dividiam seu tempo entre trabalhar para uma instituição financeira durante o dia e programar um aplicativo para a área da saúde no turno da noite. Formados em física e ciência da computação, respectivamente, Bruno e Dalmer tinham nas mãos um conhecimento amplo suficiente para resolver os desafios de diversos segmentos de negócio. “Durante uma palestra, um professor explicou para mim o abismo que existe entre a curva de dados armazenados versus pessoas capacitadas, e que startups que se dispusessem a sanar essa dor teriam um grande diferencial de machine learning no mercado”, explica Bruno. Foi nesse momento que decidiram desenvolver ferramentas que automatizam o trabalho operacional, o qual gera muito erro e muitas pessoas não estão dispostas a fazer. E, assim, nasceu a Power of Data.

Nos definimos como aceleradores que geram valor de negócio com tecnologia proprietária.

Para a nuvem e além

Infográfico com os resultados da participação da Power of Dara no Google for Startups Accelerator.

Quando entrou para a sétima turma do Accelerator, em 2020, a Power of Data tinha a meta de operar integralmente via nuvem, mais especificamente dentro do Google Cloud Platform (GCP), sendo uma ferramenta multicloud [uso de vários serviços de computação e armazenamento em nuvem em uma arquitetura heterogênea]. “O nosso desafio era disponibilizar a PoD DataFabric no marketplace do GCP [marketplace do Google Cloud que concentra soluções integradas focadas em atender necessidades de TI], operando 100% dentro dele, que era o nosso sonho. E só foi possível realizá-lo em um curto espaço de tempo graças ao programa”, comentou o executivo.

Ao falar das ferramentas com as quais teve contato durante o programa, Bruno dá destaque ao DataProc. “Quando ouvi falar dela, sabia que seria ideal para solucionar um dos nossos problemas, que era o alto consumo de processamento que as funcionalidades do DataFabric e outras aplicações nossas demandam”, explica. Com o DataProc, a Power of Data conseguiu uma redução de 94% no tempo de processamento, e hoje fazem até demonstração da ferramenta para potenciais clientes do Google Cloud. “Conseguimos reduzir o tempo de processamento de um dos nossos clientes, que opera mais de 1.200 lojas com a gente, de 17 horas para 30 minutos”, detalha. Segundo o executivo, isso gerou aumento de faturamento para o varejista, além de reduzir o esforço do time técnico, que consegue operar tudo com apenas um botão em dez minutos.

Nossas ferramentas estão disponíveis no Google Cloud Functions, o que nos permite escalar globalmente.

Além disso, com a combinação de diversas ferramentas do GCP, a startup conseguiu duas vezes mais receita no trabalho com soluções financeiras, aumentando a acurácia do produto e da estratégia de vendas. Também conseguiram uma redução de aproximadamente 75% no tempo de entrega de resultados, indo de cinco meses para três semanas. “A disponibilidade das nossas ferramentas no marketplace do Google Cloud Functions nos permite escalar globalmente, com redução de custos e um poder de processamento muito maior”, detalha. Outro resultado importante foi a redução de 70% no tempo de resposta via API usando o Big Query.

Em termos de mentorias, Bruno relata que a expectativa era por sessões extremamente técnicas. “Foi muito além disso. As mentorias abriram a nossa cabeça de uma forma que mudou totalmente o roadmap da nossa estrutura”, comenta. As sessões focadas em marketing e vendas confrontaram o discurso vendedor da empresa e os ajudaram a pensar fora da caixa. “Nos fizeram perceber que estávamos sendo técnicos demais, não estávamos focando nas necessidades do cliente e em dialogar com ele do jeito certo”. Com isso, contrataram pessoas de marketing.

Quando o assunto é vendas, a participação no programa trouxe credibilidade e visibilidade para a startup. “O nosso ciclo de vendas diminuiu de seis para três meses, e conseguimos quatro grandes clientes para testar nossa ferramenta dentro do GCP, só de estarmos associados a um programa do Google”, comenta o CTO. “Em termos técnicos, levar a nossa ferramenta para dentro do marketplace abre o ciclo de vendas para além do território nacional. Isso significa um aumento de desempenho da ferramenta, redução de custo e ampliação infinita da carteira de clientes”, complementa Bruno.

Alçando voos mais altos

Com o suporte recebido durante o programa, a Power of Data conseguiu migrar todo o roadmap das novas ferramentas para dentro do Google Cloud, otimizando ao máximo o tempo de desenvolvimento, que antes levava até dois anos. “Formamos uma parceria muito sólida e, toda vez que precisamos de algum suporte, o time do Google está disponível para ajudar”, diz Bruno. A migração total da operação para o GCP foi um divisor de águas para a startup, que já está trabalhando nas próximas ferramentas e tem grandes expectativas para o futuro.

Saiba mais sobre a Power of Data

Saiba mais sobre o Google for Startups Accelerator

Categorias:

Data & Analytics America Latina Histórias de startups